Ajudando os animais na natureza

Existem muitas maneiras pelas quais podemos ajudar os animais que vivem na natureza e salvá-los dos danos que eles enfrentam nela. Em longo prazo, a única maneira de obterem a ajuda de que necessitam é aumentar a conscientização sobre a situação dos animais selvagens e da discriminação que sofrem. Mas há coisas úteis que também podem ser feitas a curto prazo. Algumas pessoas podem querer que os animais selvagens sejam ajudados, mas temem que não tenhamos o conhecimento necessário para fazê-lo adequadamente e que faríamos mais mal do que bem. Felizmente, porém, existem maneiras pelas quais podemos ajudar os animais usando nosso conhecimento atual. Já existem muitos exemplos nos quais podemos nos espelhar. Muitos envolvem ajudar certos animais individualmente. Outros envolvem ajudar grandes grupos de animais, o que pode ser feito de maneiras cientificamente informadas, a fim de garantir que não ocorram consequências negativas. Eventualmente, a pesquisa sobre esse problema poderia ser estabelecida na academia, o que poderia nos fornecer informações muito melhores sobre as melhores maneiras de ajudar os animais que vivem na natureza. Infelizmente, a maioria das pessoas ainda desconhece as diferentes maneiras pelas quais os animais podem ser ajudados e estão, de fato, atualmente sendo ajudados1. Veremos agora alguns exemplos.

 

Casos de intervenção para ajudar os animais

Muitos casos foram registrados nos quais os animais foram ajudados na natureza. Às vezes, pequenos grupos de indivíduos (ou mesmo apenas uma pessoa) fizeram uma grande diferença para alguns animais, oferecendo assistência. Em outros casos, os animais foram ajudados graças aos esforços de organizações ou governos que seguiram políticas benéficas para os animais, mesmo que o objetivo dessas medidas não fosse ajudá-los (por exemplo, vacinação de animais silvestres para reduzir os riscos à saúde humana). Felizmente, para informar nossos esforços para ajudar os animais que vivem na natureza, podemos aprender com esses exemplos e com uma grande quantidade de pesquisas associadas.

Alguns desses esforços afetam apenas um pequeno número de animais. Podemos, portanto, pensar que eles são triviais e não devem ser levados em conta. Mas eles não são triviais, não apenas porque são obviamente muito importantes para os animais em questão, mas também porque esses casos ajudam a difundir a consciência de que podemos e devemos ajudar os animais que vivem na natureza, além de mostrar algumas das maneiras possíveis de fazê-lo. Abrir nossas mentes para tais possibilidades aumenta a probabilidade de começarmos a ajudar um número maior de animais e em uma variedade maior de contextos.

A seguir estão algumas maneiras pelas quais os animais selvagens podem ser ajudados:

 

Resgates de animais presos

Os animais geralmente sofrem acidentes na natureza. Por exemplo, podem ficar presos e enfrentar mortes dolorosas e lentas. Em muitos casos, pode ser relativamente fácil resgatá-los.

 

Vacinando e curando animais doentes

Doenças e ferimentos são outra fonte de miséria para animais não humanos que vivem na natureza. Felizmente, porém, este é um dos campos nos quais atualmente conhecemos maneiras significativas de ajudá-los.

 

Ajudando animais em incêndios e desastres naturais

Muitos animais morrem em desastres naturais e em incêndios. Muitas vezes, seria possível salvar muitos deles se os humanos assim escolhessem. Até recentemente, os animais não humanos eram desconsiderados nos planos de resgate de desastres naturais, mas isso agora está começando a mudar.

 

Atendendo as necessidades básicas dos animais

Algumas das principais razões pelas quais os animais morrem na natureza são as condições meteorológicas e a falta de comida e de água. Além disso, durante a escassez de alimentos, aqueles que não morrem de inanição sofrem de desnutrição e fome, além de sede. No entanto, é possível construir abrigos para eles, o que pode ser a diferença entre a vida e a morte e pode impedir um sofrimento significativo. Às vezes, é possível fornecer comida e água aos animais, embora isso precise ser calculado com muito cuidado, caso contrário, podemos aumentar, em vez de reduzir, o sofrimento dos animais selvagens.

 

Cuidando de animais órfãos

Os animais na natureza às vezes perdem um ou ambos os progenitores. Em tal situação, muitas vezes é improvável que eles sobrevivam. A maioria vai morrer de inanição a menos que seja resgatada. Este é um momento crítico para ajudarmos esses animais, cuidando deles para substituir o papel dos pais perdidos.

 

Trabalhando por um futuro melhor para os animais selvagens

Haveria maneiras de ajudá-los ainda mais se tivéssemos mais conhecimento e meios. Para que isso seja possível, o mais importante é que nossas sociedades se preocupem em ajudar os animais na natureza. É possível que, se as sociedades nunca considerem importante ajudar os animais selvagens, as necessidades dos animais na natureza nunca sejam atendidas. O ativismo e a pesquisa para ajudar a empurrar a sociedade nessa direção é, portanto, incrivelmente importante.


Para mais informações, você também pode ler os artigos nestas seções relacionadas:

Introdução ao sofrimento de animais selvagens

Um texto introdutório que resume o conteúdo desta seção. Você pode começar aqui ou ler apenas este texto se quiser ler apenas um.

 

Por que o sofrimento dos animais selvagens importa

Apresenta as razões pelas quais os interesses dos animais na natureza importam, e por que o sofrimento dos animais selvagens é muito importante.

 

A situação dos animais na natureza

Explica as diferentes ameaças que os animais enfrentam na natureza, incluindo condições meteorológicas hostis, falta de comida e de água, doenças, lesões devido a acidentes, conflitos e sofrimento psicológico.

 

Biologia do bem-estar

Introduz o campo da biologia do bem-estar, um campo de estudo interdisciplinar proposto em ciências naturais que estuda a situação dos animais em relação ao seu bem-estar. A biologia do bem-estar avaliaria o sofrimento dos animais em estado selvagem e as formas de ajudá-los.


Notas

1 Há também pessoas conscientes de que podemos ajudar os animais na natureza, mas que rejeitam a ideia de que deveríamos. Para uma visão contra ajudar os animais e uma celebração do sofrimento na natureza, ver Rolston, H., III (1992) “Ethical responsibilities toward wildlife”, Journal of the American Veterinary Medical Association, 200, pp. 615-622.

Ética Animal em outras línguas