Top nav

helping-wild-animals

O que podemos fazer para ajudar os animais na natureza

Há diferentes formas de ajudar os animais que vivem em ambientes selvagens e salvá-los de diferentes danos que eles enfrentam na natureza. A longo prazo, a única maneira de conseguirem a ajuda necessária é por aqueles entre nós que se preocupam com esse tema, começando agora a aumentar a conscientização sobre a situação dos animais selvagens e a discriminação que eles sofrem. Mas também há coisas úteis que podemos fazer por eles a curto prazo. Algumas pessoas podem querer que os animais selvagens sejam auxiliados, mas temem que possamos não ter o conhecimento para fazê-lo adequadamente e, assim, acabaríamos fazendo mais mal do que bem. Felizmente, contudo, há muitas maneiras de ajudar os animais usando nosso conhecimento atual. Na verdade, atualmente há muitos exemplos de formas bem-sucedidas de ajudar animais vivendo na natureza que os beneficiam significativamente. Muitas envolvem ajudar animais individualmente, outras envolvem ajudar um grupo muito maior de animais, o que pode ser feito de maneiras cientificamente fundamentadas a fim de garantir que nenhuma consequência negativa ocorra. Infelizmente, a maioria das pessoas ainda não está ciente de todas as diferentes formas pelas quais os animais podem ser e, na verdade, já estão sendo ajudados atualmente1. Veremos agora alguns exemplos.

Casos de intervenção para ajudar animais

Muitos casos em que animais são ajudados na natureza têm sido registrados. Às vezes, pequenos grupos de indivíduos (ou mesmo uma pessoa) fazem uma grande diferença para alguns animais fornecendo-lhes auxílio. Em outros casos, animais são ajudados graças aos esforços de organizações ou governos que seguem certas políticas que beneficiam os animais, mesmo quando o propósito da medida não é ajudá-los.

Algumas dessas formas de ajudar animais afetam somente um pequeno grupo de animais. Podemos pensar, portanto, que esses eventos são triviais e não devem ser levados em conta. Mas eles não são triviais, não somente porque são obviamente muito importantes para os animais salvos, mas também porque esses casos ajudam a difundir a consciência de que podemos e devemos ajudar animais que vivem na natureza, e também a mostrar algumas formas de fazer isso. Abrir nossas mentes a essas possibilidades torna mais provável que comecemos a prestar ajuda a um número maior de animais e em uma maior variedade de contextos.

A seguir, estão algumas maneiras de ajudar os animais na natureza:

Resgates de animais presos

Animas frequentemente sofrem acidentes na natureza. Por exemplo, eles podem ficar presos e sofrerem uma morte lenta e dolorosa. Em muitos casos, pode ser relativamente fácil resgatá-los.

 

Animais salvos de incêndios e desastres naturais

Muitos animais morrem em desastres naturais e em incêndios. Muitas vezes seria possível salvar muitos deles se os seres humanos quisessem. Até recentemente, animais não humanos têm sido negligenciados em planos de resgate para desastres naturais, mas agora isso está começando a mudar.

 

Vacinação e tratamento de animais doentes e feridos

Doenças e ferimentos são outra fonte de tormento para animais que vivem na natureza. Mas atualmente conhecemos formas de ajudá-los significativamente.

Adoção de animais selvagens órfãos

Animais na natureza às vezes perdem seus pais. Em tais situações, muitas vezes é improvável que sobrevivam. A maioria irá morrer de fome a mesmo que seja resgatada.

 

Trabalhando por um futuro melhor para os animais selvagens

Haveria formas de dar-lhes ainda mais auxílio se tivéssemos mais conhecimento e meios. Para que isso seja possível, o importante é que nossas sociedades se preocupem com ajudar os animais na natureza. É possível que, se as sociedades nunca verem ajudar os animais selvagens como algo importante, as necessidades dos animais na natureza nunca sejam abordadas.


Notas:

1 Também há pessoas que estão cientes de que podemos ajudar animais na natureza, mas rejeitam a ideia de que devemos. Para um ponto de vista contra ajudar os animais e uma celebração do sofrimento na natureza, ver Rolston III, H. (1992) “Ethical responsibilities toward wildlife”, Journal of the American Veterinary Medical Association, 200, pp. 615-622.

Top nav