Por que o sofrimento dos animais na natureza importa

Muitas pessoas têm uma visão otimista da natureza. Algumas pensam que os animais não humanos vivem em algum tipo de paraíso na natureza. Entretanto, os animais que vivem na natureza têm vidas que estão longe de serem idílicas e a maioria deles tem que lidar com a realidade da constante ameaça de enorme sofrimento. Muitas pessoas não veem nem pensam sobre esse aspecto da vida na natureza. Outros acreditam que os animais selvagens podem lidar com o seu sofrimento melhor do que os animais domesticados. A maioria de nós pode aceitar que os animais não humanos experimentam sofrimento, mas pode ser fácil pensar que eles sofrem menos do que realmente sofrem. Isso, no entanto, não é assim.

Se seres sencientes importam, não devemos ser indiferentes a isso. Além disso, devemos ter em mente que a quantidade de sofrimento e o número de mortes prematuras presentes na natureza são muito significativos. A maioria dos animais morre de maneiras dolorosas quando são muito jovens, assim não têm chances de desfrutar, de perseguir seus objetivos ou de realizar as suas capacidades. Isto ocorre principalmente devido às estratégias reprodutivas prevalentes na natureza devido a razões evolutivas. Os textos a seguir explicam isso em detalhes.

Dinâmica de populações e o sofrimento dos animais

A estratégia reprodutiva que é predominante na natureza consiste em ter um grande número de descendentes dos quais a grande maioria morre não muito tempo depois de vir à existência. Isso significa que a maioria dos animais na natureza tem pouco tempo para desfrutar de experiências positivas e muitas vezes morre de formas que envolvem sofrimento significativo (como inanição, desidratação, frio ou comidos vivos). Desta forma, a dinâmica de populações sugere que o sofrimento prevalece sobre a felicidade na natureza.

Razões evolutivas para a predominância do sofrimento na natureza

A seleção natural funciona quando diferentes indivíduos vêm à exstência, mas apenas alguns deles sobrevivem, pois não há recursos suficientes disponíveis para todos. Por causa disso muitos indivíduos surgem apenas para morrer pouco depois e uma estratégia reprodutiva que maximiza o número de novos indivíduos que nascem pode prevalecer por razões evolutivas mesmo que isso implique que sofrimento e morte prematura aumentem tremendamente.

Animais na natureza podem ser prejudicados como animais domesticados e humanos?

Os animais que vivem na natureza enfrentam sofrimento significativo. Seres humanos não são os únicos seres que podem sentir sofrimento e bem-estar. A seção sobre senciência animal explica isso em detalhes. Não existe nenhum motivo para ter atitudes em relação aos animais que vivem na natureza diferentes das que teríamos se fossem animais domesticados ou humanos. Sendo assim, devemos tentar ajudar os animais na natureza sempre que possível.

Você também pode ler as seguintes seções de artigos sobre os danos sofridos pelos animais na natureza e as formas de ajudá-los:

A situação dos animais na natureza

O que podemos fazer para ajudar os animais na natureza

Ética Animal em outras línguas