Nova direção da Ética Animal para buscar aumentar o nosso impacto

6 Jun 2018

A Ética Animal está passando agora por mudanças importantes e animadoras com o objetivo de maximar nosso impacto na obtenção de um futuro melhor para todos os seres sencientes. Essa nova mudança, tanto em nossa organização quanto em nosso foco estratégico, aparece num momento em que acreditamos ter completado nossos objetivos iniciais e estar numa posição adequada para empreender desafios e projetos mais ambiciosos.

Ética Animal tem uma nova diretora

Estamos muito felizes em anunciar que Cyndi Rook, uma defensora dos animais não humanos bastante experiente nos EUA, foi nomeada como nova diretora da Ética Animal. Ela trabalha conosco há dois anos, no início como voluntária e depois como coordenadora de divulgação para toda a comunidade de língua inglesa. Cyndi vai supervisionar nossas atividades e nosso trabalho internacionalmente. Estamos muito entusiasmados em iniciar uma nova fase de trabalho com essa liderança!

Trabalho para alcançar pessoas na academia com uma mensagem antiespecista e de consideração pelos animais selvagens

No ano passado, decidimos que estava na hora de nos concentrarmos em ter um impacto na academia, especialmente com relação ao sofrimento de animais selvagens. Isso se refletiu em nosso plano estratégico para 2018. Recentemente revisamos nossos objetivos para o ano atual e ajustamos nosso plano de acordo com isso. Você pode baixá-lo aqui. Nossa intenção há algum tempo tem sido focar menos o alcance do público geral (com intervenções como ativismo de rua), e mais o alcance de pessoas influentes. Com essa nova revisão de nossos planos decidimos acelerar esse processo.

Parte do nosso trabalho em relação a isso tem sido promover pesquisa e debates em universidades sobre antiespecismo e suas consequências, tendo como foco principal a promoção e desenvolvimento de trabalhos sobre o sofrimento dos animais selvagens. Dessa forma, ministramos durante os últimos meses palestras e participamos de apresentações em eventos em várias universidades, incluindo o Imperial College de Londres, a Universidade de Bristol, a Universidade de Sydney, a Universidade Nacional Autônoma do México, a Universidade de Buenos Aires e, no Brasil, a Universidade Federal de Santa Catarina no Brasil e a Universidade Federal do Espírito Santo. Também estamos planejando para 2018 palestras em diferentes cidades dos Estados Unidos.

Nos próximos meses também esperamos dar mais notícias sobre como nossa pesquisa funciona e como estão progredindo nossas atividades para fomentar o interesse pelo sofrimento dos animais selvagens.